«O ignorante afirma, o sábio duvida, o sensato reflete.»

(Aristóteles [384 a.C. – 322 a.C.] – filósofo grego, discípulo de Platão)

Quem sou eu

São Paulo, SP, Brazil
Sou presbítero da Igreja Católica Apostólica Romana. Fui ordenado padre no dia 22 de fevereiro de 1986, na Matriz de Fernandópolis, SP. Atuei como presbítero em Jales, paróquia Santo Antönio; em Fernandópolis, paróquia Santa Rita de Cássia; Guarani d`Oeste, paróquia Santo Antônio; Brasitânia, paróquia São Bom Jesus; São José do Rio Preto, paróquia Divino Espírito Santo; Cardoso, paróquia São Sebastião e Estrela d`Oeste, paróquia Nossa Senhora da Penha. Sou bacharel em Filosofia pelo Centro de Estudos da Arq. de Ribeirão Preto (SP); bacharel em Teologia pela Pontifícia Faculdade de Teologia N. S. da Assunção; Mestre em Ciências Bíblicas pelo Pontifício Instituto Bíblico de Roma (Itália); curso de extensão universitária em Educação Popular com Paulo Freire; estou reiniciando o meu Doutorado em Letras Hebraicas pela Universidade de São Paulo (USP). Estudei e sou fluente em língua italiana e francesa, leio com facilidade espanhol e inglês.

domingo, 20 de março de 2016

68% dos eleitores apoiam impeachment de Dilma!

Redação

Avaliação do governo foi ruim ou péssima para 69% 
DILMA ROUSSEFF
Aumenta o número de brasileiros a favor do impedimento e substituição da
Presidente da República!

Pesquisa Datafolha divulgada neste sábado (19 de março) no site do jornal “Folha de S. Paulo” indica os seguintes percentuais, na opinião dos entrevistados, sobre como os deputados deveriam votar em relação ao impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT):
- Sim: 68%
- Não: 27%
- Indiferente: 3%
- Não sabe: 2%

Na pesquisa anterior, de fevereiro, 60% se disseram a favor do impeachment, contra 33% que eram desfavoráveis.

O Datafolha realizou o levantamento nos dias 17 e 18 de março. O instituto ouviu 2.794 eleitores em 171 municípios de todo o país. As somas podem passar ou ficar abaixo dos 100% por conta de arredondamentos, informou o instituto.

A pesquisa quis ainda saber se os entrevistados entendem que Dilma deveria renunciar. Os resultados foram:
- Sim: 65%
- Não: 32%
- Não sabe: 3%

Com relação à avaliação do governo, o resultado foi:
- Ótimo/bom: 10%
- Regular: 21%
- Ruim/péssimo: 69%

O Datafolha também questionou os ouvidos sobre se Dilma vai ou não ser afastada do governo:
- Não vai ser afastada: 47%
- Sim, vai ser afastada: 46%
- Não sabe: 7%
Ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva

Lula

Ainda segundo o Datafolha, o percentual de rejeição a Lula atingiu o maior patamar, de 57%. A pior taxa de rejeição ao ex-presidente havia sido de 47% em novembro de 2015.

Questionados sobre o que consideram ser a principal motivação de Lula ao assumir um ministério, os entrevistados responderam:
- Ter foro privilegiado na Operação Lava Jato: 68%
- Ajudar o governo Dilma: 19%
- Ambos 7%
- Não sabe: 5%

sobre se Dilma agiu mal ao convidar Lula para a pasta, as respostas foram:
- Sim: 73%
- Não: 22%
- Não sabe: 5%

Sobre se a entrada de Lula ajudaria a melhorar o desempenho geral do governo, as respostas foram:
- Não haverá mudanças: 38%
- Tende a piorar: 36%

O Datafolha perguntou ainda sobre se o juiz Sergio Moro agiu bem ou mal ao obrigar o ex-presidente a depor na Polícia Federal no dia 4 de março:
- Agiu bem: 82%
- Agiu mal: 13%
- Não sabe: 5%

Outros temas

O Datafolha quis saber ainda a opinião dos entrevistados sobre um governo liderado pelo vice-presidente Michel Temer (PMDB):
- Ótimo/bom: 16%
- Ruim ou péssimo: 35%
- Não sabe: 15%

O instituto questionou os entrevistados sobre a percepção em relação ao governo em que mais houve corrupção:
- Dilma: 36%
- Lula: 23%
- Fernando Collor: 20%
- Fernando Henrique Cardoso: 7%
- José Sarney: 3%
- Itamar Franco: 1%
- Em todos deles: 4%
- Em nenhum deles: 0
- Não sabe: 6%

O Datafolha perguntou quem foi o melhor presidente que o Brasil já teve:
- Lula: 35%
- Fernando Henrique Cardoso: 16%
- Getúlio Vargas: 7%
- Juscelino Kubitschek: 5%
- José Sarney: 3%
- Tancredo Neves: 2%
- João Figueiredo: 2%
- Itamar Franco: 2%
- Fernando Collor: 1%
- Dilma: 1%

Sobre qual seria o principal problema do país, os entrevistados consideraram:
- Corrupção: 37%
MARINA SILVA
Fundadora do partido "Rede Sustentabilidade"

Marina Silva

A ex-ministra Marina Silva (Rede) aparece liderando numericamente a corrida presidencial de 2018 nos três cenários pesquisados pelo Datafolha, variando o candidato do PSDB entre Aécio Neves, José Serra e Geraldo Alckmin.

No caso do senador mineiro [Aécio], o melhor colocado entre os tucanos, Marina, Aécio e Lula aparecem empatados dentro da margem de erro de 2%. Eles têm o seguinte percentual de intenção de voto:
- Marina: 21%
- Aécio: 19%
- Lula: 17%

Já quando o candidato do PSDB é José Serra ou Geraldo Alckmin, Lula pula para o segundo lugar na preferência do eleitorado. Apesar disso, o petista perdeu pontos além da margem de erro em todos os cenários pesquisados em comparação com a pesquisa de fevereiro.

Fonte: Portal G1 – Política - 19/03/2016 – 18h47 - Atualizado em 20/03/2016 às 10h19 – Internet: clique aqui.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.