«O ignorante afirma, o sábio duvida, o sensato reflete.»

(Aristóteles [384 a.C. – 322 a.C.] – filósofo grego, discípulo de Platão)

Quem sou eu

São Paulo, SP, Brazil
Sou presbítero da Igreja Católica Apostólica Romana. Fui ordenado padre no dia 22 de fevereiro de 1986, na Matriz de Fernandópolis, SP. Atuei como presbítero em Jales, paróquia Santo Antönio; em Fernandópolis, paróquia Santa Rita de Cássia; Guarani d`Oeste, paróquia Santo Antônio; Brasitânia, paróquia São Bom Jesus; São José do Rio Preto, paróquia Divino Espírito Santo; Cardoso, paróquia São Sebastião e Estrela d`Oeste, paróquia Nossa Senhora da Penha. Sou bacharel em Filosofia pelo Centro de Estudos da Arq. de Ribeirão Preto (SP); bacharel em Teologia pela Pontifícia Faculdade de Teologia N. S. da Assunção; Mestre em Ciências Bíblicas pelo Pontifício Instituto Bíblico de Roma (Itália); curso de extensão universitária em Educação Popular com Paulo Freire; estou reiniciando o meu Doutorado em Letras Hebraicas pela Universidade de São Paulo (USP). Estudei e sou fluente em língua italiana e francesa, leio com facilidade espanhol e inglês.

sexta-feira, 9 de setembro de 2016

O custo da poluição para o mundo e o Brasil

Poluição custa 4 bilhões e 900 milhões de dólares por ano ao Brasil

Fabiana Cambricoli

Estudo do Banco Mundial aponta que ela já é a 4ª causa de morte
prematura no mundo; cerca de 87% da população está exposta a poluentes
SÃO PAULO - CAPITAL
Imagem do ar poluído suspenso sobre a cidade, algo muito comum!

A poluição atmosférica já é a quarta causa de morte prematura no mundo, respondendo por 2,9 milhões de óbitos somente em 2013, conforme relatório divulgado nesta quinta-feira, 8 de setembro, pelo Banco Mundial e pelo Instituto de Métricas e Avaliação da Saúde (IHME, sigla em inglês). O problema custa à economia mundial US$ 225 bilhões por ano. Somente no Brasil essa despesa chega a US$ 4,9 bilhões, de acordo com o levantamento.

Se for considerada a mortalidade decorrente da poluição nos lares, principalmente resultante do uso de combustíveis sólidos para calefação ou cozinha, o total de vítimas sobe para 5,5 milhões no mundo.

Somente no Brasil, 62,2 mil pessoas perderam a vida em 2013 por problemas provocados pela poluição atmosférica.

O país com o maior número de vítimas é a China. Na nação mais populosa do mundo, houve 1,6 milhão de mortes provocadas pela poluição em 2013. Em segundo lugar no ranking de países com mais óbitos está a Índia, com 1,4 milhão de casos.
SHIJIAZHUANG - CHINA
13ª cidade mais poluída do mundo!

As doenças causadas pela poluição ambiental (problemas cardiovasculares, câncer de pulmão e outras doenças pulmonares crônicas e respiratórias) são responsáveis por uma morte em cada dez no mundo, seis vezes mais do que as causadas pela malária, por exemplo. Cerca de 87% da população do planeta está de alguma forma exposta a essa poluição.

O relatório do Banco Mundial também mostra que a concentração de ozônio à qual a população mundial está exposta cresceu 8,9%, com diferenças marcantes entre países. No Brasil, China, Índia, Paquistão e Bangladesh, houve aumento de até 20%. Já nos Estados Unidos e Indonésia, o índice registrou queda.

Outras consequências

Os óbitos também são sinônimo de perdas em termos de potenciais rendimentos e de obstáculos ao desenvolvimento econômico, segundo cálculos do Banco Mundial. O estudo avalia que as perdas de rendimentos trabalhistas atribuídas a essas mortes alcançaram US$ 225 bilhões de dólares em 2013.

Além disso, a poluição provoca perdas em termos de bem-estar que totalizam US$ 5,1 trilhões, de acordo com o grupo de métricas e estatísticas.
ALLAHABAD - ÍNDIA
É a 12ª cidade mais poluída do mundo

Conheça as 10 cidades mais poluídas do mundo:

1 - Onitsha (Nigéria)
De acordo com a Organização Mundial da Saúde, a cidade mais poluída do mundo é Onitsha; a cidade da Nigéria tem índice de poluição de 594 µg/m³.

2 - Peshawar (Paquistão)
Com 540 µg/m³, a cidade paquistanesa de Peshawar é considerada pela OMS como a segunda mais poluída do mundo. 
ZARBOL - IRÃ (3ª cidade mais poluída do mundo)
3 - Zabol (Irã)
Zabol, no Irã, é o terceiro centro urbano mais poluído do mundo, com 527 µg/m³.

4 - Rawalpindi (Paquistão)
Rawalpindi é quarta cidade mais poluída do mundo e apresenta índice de 448 µg/m³.

5 - Kaduna (Nigéria)
Outra cidade nigeriana na lista da OMS é Kaduna, que com 423 µg/m³ aparece na quinta colocação.

6 - Aba (Nigéria)
Com 373 µg/m³, Aba, na Nigéria, é a sexta cidade mais poluída do mundo.

7 - Riad (Arábia Saudita)
Capital e maior cidade da Arábia Saudita, Riad é a sétima cidade mais poluída do mundo, com 368 µg/m³.
RIAD - ARÁBIA SAUDITA (7ª cidade mais poluída do mundo)

8 - Al Jubail (Arábia Saudita)
Segundo a OMS, Al Jubail tem índice de 359 µg/m³ e é o oitavo centro urbano mais poluído do mundo.

9 - Mazar-e Sharif (Afeganistão)
Com 334 µg/m³, Mazar-e Sharif, no Afeganistão, é a nona cidade mais poluída do mundo.

10 - Gwalior (Índia)
A cidade indiana de Gwalior é a décima mais poluída do mundo e apresenta índice de 329 µg/m³.

Observação: o Brasil não possui nenhuma cidade nesta classificação nem entre as 25 mais poluídas do mundo.

Fonte: O Estado de S. Paulo – Metrópole/Sustentabilidade – Sexta-feira, 9 de setembro de 2016 – Pág. A16 – Internet: aqui; e aqui.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.