«Daqui a alguns anos estarás mais arrependido pelas coisas que não fizeste do que pelas que fizeste. Solta as amarras! Afasta-se do porto seguro! Agarra o vento em suas velas! Explora! Sonha! Descubra!»

(Mark Twain [1835-1910] – escritor e humorista norte-americano)

Quem sou eu

São Paulo, SP, Brazil
Sou presbítero da Igreja Católica Apostólica Romana. Fui ordenado padre no dia 22 de fevereiro de 1986, na Matriz de Fernandópolis, SP. Atuei como presbítero em Jales, paróquia Santo Antönio; em Fernandópolis, paróquia Santa Rita de Cássia; Guarani d`Oeste, paróquia Santo Antônio; Brasitânia, paróquia São Bom Jesus; São José do Rio Preto, paróquia Divino Espírito Santo; Cardoso, paróquia São Sebastião e Estrela d`Oeste, paróquia Nossa Senhora da Penha. Sou bacharel em Filosofia pelo Centro de Estudos da Arq. de Ribeirão Preto (SP); bacharel em Teologia pela Pontifícia Faculdade de Teologia N. S. da Assunção; Mestre em Ciências Bíblicas pelo Pontifício Instituto Bíblico de Roma (Itália); curso de extensão universitária em Educação Popular com Paulo Freire; tenho Doutorado em Letras Hebraicas pela Universidade de São Paulo (USP). Atualmente, realizo meu Pós-doutorado na PUC de São Paulo. Estudei e sou fluente em língua italiana e francesa, leio com facilidade espanhol e inglês.

quarta-feira, 30 de novembro de 2016

TOME NOTA, NÃO SE ESQUEÇA DESTES NOMES!

Veja como votou cada deputado na análise do
pacote anticorrupção

Lucas Salomão
Colaboraram: Fernanda Vivas e Vitor Sorano

Saiba ainda quem foram os autores de emendas que desfiguraram o texto.
Projeto foi aprovado na madrugada desta terça-feira e segue para o Senado.
PP, PMDB E PT
Foram os partidos que praticamente detonaram com o pacote de medidas contra a corrupção!

Durante a votação na Câmara dos Deputados do pacote de medidas de combate à corrupção propostas pelo Ministério Público Federal, aprovado na madrugada desta terça-feira (30 de novembro) por 450 votos a 1, diversos destaques (sugestões de mudança ao texto) foram apresentados e aprovadas pelos deputados, desfigurando o projeto original.

O destaque é um instrumento utilizado pelos parlamentares para alterar o texto de um projeto.

O texto original do pacote anticorrupção tinha dez medidas e foi apresentado pelo Ministério Público Federal com o apoio de mais de 2 milhões de assinaturas de cidadãos.
Na comissão especial que analisou o tema, porém, uma parte delas foi desmembrada e outras, incorporadas no parecer do relator Onyx Lorenzoni (DEM-RS). As discussões foram acompanhadas pelo Ministério Público, que deu o seu aval ao texto construído.

Ao longo da madrugada, os deputados aprovaram diversas modificações ao texto que saiu da comissão especial. Diversas propostas foram rejeitadas e outros temas, polêmicos, foram incluídos. Das dez medidas originais, apenas quatro passaram, sendo que parcialmente. 
RODRIGO MAIA
Deputado Federal pelo PMDB do Rio de Janeiro, Presidente da Câmara lavou as mãos!!!
Não fez nenhum esforço para impedir ou dificultar a implosão das medidas anticorrupção!!!
Ele está fazendo de tudo para ser reeleito presidente da Casa!


Veja abaixo os autores dos destaques e os placares
das votações que desfiguraram o projeto,
selecionei somente aqueles mais importantes:

1) ABUSO DE AUTORIDADE (destaque apresentado pelo PDT)

Uma das propostas mais polêmicas, o destaque apresentado pelo PDT cria a punição para juízes e membros do Ministério Público Federal por abuso de autoridade. A proposição foi aprovada por 313 votos a 132. Houve ainda cinco abstenções.

A emenda lista as situações em que juízes e promotores poderão ser processados, com pena de seis meses a dois anos de reclusão. Entre as condutas que passariam a ser crime estariam a atuação dos magistrados com motivação político-partidária e a apresentação pelo Ministério Público de ação de improbidade administrativa contra agente público "de maneira temerária". Nesse caso, além de prisão, os promotores também estariam sujeitos a indenizar o denunciado por danos materiais e morais ou à imagem que tiver provocado.

Partidos que orientaram a sua bancada A FAVOR da proposta: PDT, PT, PMDB, PR, PSDB, PP, PRB, SD, PCdoB, PSB, PTB, PSC, PEN, PSD, PTN, PTdoB e PSL.

Partidos que orientaram a bancada CONTRA a proposta: PPS, PSOL, REDE e PV. [A estes partidos, nossos parabéns e reconhecimento, apesar de terem saído derrotados!]

Partidos que LIBERARAM os deputados para votarem como quisessem: DEM, PSDB, PHS e PROS.

Clique aqui para conhecer o nome e partidos de todos os deputados federais que votaram a favor, contra e se abstiveram neste destaque absurdo!

Do Estado de São Paulo, votaram a favor deste escandaloso destaque os seguintes deputados federais (ordem alfabética):

Alexandre Leite (DEM)
Ana Perugini (PT)
Antonio Bulhões (PRB)
Arlindo Chinaglia (PT)
Baleia Rossi (PMDB)
Beto Mansur (PRB)
Capitão Augusto (PR)
Carlos Zarattini (PT)
Dr. Sinval Malheiros (PTN)
Eli Corrêa Filho (DEM)
Fausto Pinato (PP)
Gilberto Nascimento (PSC)
Herculano Passos (PSD)
Jefferson Campos (PSD)
Jorge Tadeu Mudalen (DEM)
José Mentor (PT)
Keiko Ota (PSB)
Marcelo Aguiar (DEM)
Marcio Alvino (PR)
Miguel Lombardi (PR)
Milton Monti (PR)
Missionário José Olimpio (DEM)
Nilto Tatto (PT)
Orlando Silva (PCdoB)
Paulo Freire (PR)
Paulo Pereira da Silva = Paulinho da Força (SD)
Paulo Teixeira (PT)
Ricardo Bentinho (PRB)
Roberto Alves (PRB)
Tiririca (PR)
Valmir Prascidelli (PT)
Vicente Candido (PT)
Vicentinho (PT)
Vinicius Carvalho (PRB)

Atenção: estes deputados acima e aqueles que aparecerão abaixo não merecem ser reeleitos em 2018!
Tome nota! 
Depois não diga que não sabia!
Do PT quase todos votaram a favor dessa terrível lei!
O mesmo ocorre com o PR!
E do PSDB de São Paulo ninguém votou a favor desse destaque! Parabéns!
Do PRB, partido ligado à Igreja Universal do Reino de Deus, quase todos votaram a favor dessa lei!
WEVERTON ROCHA
É deputado federal pelo PDT do Maranhão, líder de seu partido na Câmara dos Deputados.
Foi ele quem apresentou o destaque para punição de agentes da Justiça!

2) DOMÍNIO DE BENS (destaque apresentado pelo PR)

Um destaque apresentado pelo PR retirou todas as regras sobre a extinção de domínio de bens e propriedades do réu quando sejam provenientes de atividade ilícita ou usados com esse propósito. A exclusão do trecho foi aprovada por 317 votos a 97. [Com isso, fica mais difícil o poder público reaver aquilo que é fruto da corrupção!]

Partidos que orientaram A FAVOR da proposta: PP, PTB, PSC, PMDB, PEN, PT, PR, PSD, PSB, DEM, PDT, PTN, PTdoB, PSL, SD, PCdoB, PSOL, PV.

Partidos que orientaram CONTRA a proposta: Rede, PPS, PSDB e PRB.

Clique aqui para conhecer o nome e partidos de todos os deputados federais que votaram a favor, contra e se abstiveram neste destaque absurdo!

Do Estado de São Paulo, votaram a favor deste escandaloso destaque os seguintes deputados federais (ordem alfabética):

Ana Perugini (PT)
Andres Sanchez (PT)
Antonio Goulart dos Reis (PSD)
Arlindo Chinaglia (PT)
Baleia Rossi (PMDB)
Beto Mansur (PRB)
Bruna Furlan (PSDB)
Capitão Augusto (PR)
Carlos Zarattini (PT)
Dr. Sinval Malheiros (PTN)
Evandro Gussi (PV)
Fausto Pinato (PP)
Gilberto Nascimento (PSC)
Herculano Passos (PSD)
Ivan Valente (PSOL)
Jefferson Campos (PSD)
Jorge Tadeu Mudalen (DEM)
José Mentor (PT)
Keiko Ota (PSB)
Luiz Lauro Filho (PSB)
Luiza Erundina (PSOL)
Marcelo Aguiar (DEM)
Marcio Alvino (PR)
Miguel Lombardi (PR)
Milton Monti (PR)
Missionário José Olimpio (DEM)
Nilto Tatto (PT)
Orlando Silva (PCdoB)
Paulo Teixeira (PT)
Renata Abreu (PTN)
Roberto de Lucena (PV)
Tiririca (PR)
Vicente Candido (PT)
Vicentinho (PT)

Atenção: Nessa votação, o voto "Não" representa o voto favorável ao destaque. O voto "Sim" representa o voto pela manutenção do texto original.
AFONSO FLORENCE
Deputado Federal pelo PT da Bahia e líder do partido na Câmara dos Deputados apresentou
vários destaques para desfigurar e estragar o pacote de medidas anticorrupção!

3) PROGRESSÃO DE PENA CONDICIONADA (destaque apresentado pelo PT)

Um destaque apresentado pela bancada do PT retirou do projeto o trecho que condicionava a progressão do regime de cumprimento de pena ao ressarcimento de danos causados por crime contra a administração pública. O destaque foi aprovado por 210 votos a 152. Houve, ainda, uma abstenção. [Outra medida que só dificulta o poder público de obter a devolução daquilo que foi fruto da corrupção!]

Partidos que orientaram A FAVOR da proposta: PP, PTB, PSC, PMDB, PEN, PT, PR, PSD, PDT, SD, PCdoB e PSOL.

Partidos que orientaram CONTRA a proposta: PSDB, DEM, PSB, PRB, PPS e PHS.

Partidos que LIBERARAM os deputados para votarem como quisessem: PTN, PTdoB e PSL.

Clique aqui para conhecer o nome e partidos de todos os deputados federais que votaram a favor, contra e se abstiveram neste destaque absurdo!

Do Estado de São Paulo, votaram a favor deste escandaloso destaque os seguintes deputados federais (ordem alfabética):

Alexandre Leite (DEM)
Ana Perugini (PT)
Arlindo Chinaglia (PT)
Arnaldo Faria de Sá (PTB)
Beto Mansur (PRB)
Capitão Augusto (PR)
Carlos Zarattini (PT)
Dr. Sinval Malheiros (PTN)
Evandro Gussi (PV)
Herculano Passos (PSD)
Ivan Valente (PSOL)
Jorge Tadeu Mudalen (DEM)
José Mentor (PT)
Luiza Erundina (PSOL)
Marcio Alvino (PR)
Miguel Lombardi (PR)
Milton Monti (PR)
Nilto Tatto (PT)
Orlando Silva (PCdoB)
Paulo Freire (PR)
Paulo Teixeira (PT)
Tiririca (PR)
Valmir Prascidelli (PT)
Vicente Candido (PT)
Vicentinho (PT)

Atenção: Nessa votação, o voto "Não" representa o voto favorável ao destaque. O voto "Sim" representa o voto pela manutenção do texto original.
É ISTO QUE OS DEPUTADOS FEDERAIS FIZERAM COM A JUSTIÇA BRASILEIRA
NA MADRUGADA DESTA QUARTA-FEIRA, 30 DE NOVEMBRO!

4) PRESCRIÇÃO DE CRIMES (destaque apresentado pelo PT)

Uma sugestão de alteração do texto apresentada pelo PT suprimiu pontos relacionados à mudanças nas regras de prescrição dos crimes, como a sua contagem a partir do oferecimento da denúncia e, não do seu recebimento e a prescrição retroativa. Foi aprovado por 301 votos a 107. [Isto é, de verdade, um absurdo! Sabemos que a prescrição de crimes contribui para o criminoso, uma vez que a Justiça brasileira é lenta e há vários tipos de recursos que podem ser impetrados retardando um julgamento definitivo! Mais uma vez, isso só interessa ao criminoso! Parabéns PT, aprendeu rápido com o “mestre” PMDB!]

Partidos que orientaram A FAVOR da proposta: PP, PTB, PSC, PMDB, PEN, PT, PR, PSB, PRB, PDT, SD, PCdoB e PSOL.

Partidos que orientaram CONTRA a proposta: PSDB e PPS.

Partidos que LIBERARAM os deputados para votarem como quisessem: PSD, DEM, PTN, PTdoB e PSL.

Clique aqui para conhecer o nome e partidos de todos os deputados federais que votaram a favor, contra e se abstiveram neste destaque absurdo!

Do Estado de São Paulo, votaram a favor deste escandaloso destaque os seguintes deputados federais (ordem alfabética):

Alexandre Leite (DEM)
Ana Perugini (PT)
Andres Sanchez (PT)
Antonio Bulhões (PRB)
Arlindo Chinaglia (PT)
Arnaldo Faria de Sá (PTB)
Baleia Rossi (PMDB)
Beto Mansur (PRB)
Carlos Zarattini (PT)
Dr. Sinval Malheiros (PTN)
Evandro Gussi (PV)
Fausto Pinato (PP)
Gilberto Nascimento (PSC)
Herculano Passos (PSD)
Ivan Valente (PSOL)
Jorge Tadeu Mudalen (DEM)
José Mentor (PT)
Keiko Ota (PSB)
Luiz Lauro Filho (PSB)
Luiza Erundina (PSOL)
Marcelo Aguiar (DEM)
Marcio Alvino (PR)
Miguel Lombardi (PR)
Milton Monti (PR)
Missionário José Olimpio (DEM)
Nilto Tatto (PT)
Orlando Silva (PCdoB)
Paulo Teixeira (PT)
Ricardo Bentinho (PRB)
Roberto Alves (PRB)
Tiririca (PR)
Valmir Prascidelli (PT)
Vanderlei Macris (PSDB)
Vicente Candido (PT)
Vicentinho (PT)
Vinicius Carvalho (PRB)

5) ENRIQUECIMENTO ILÍCITO  (destaque apresentado por PP, PTB e PSC)

Um destaque de três partidos – PP, PTB e PSC  retirou a tipificação do crime de enriquecimento ilícito de funcionários públicos e a previsão de confisco dos bens relacionados ao crime. Foi aprovado por 222 a 173 votos. [Novamente, uma lei que somente beneficia a quem rouba, a quem devia recursos públicos!]

Partidos que orientaram A FAVOR da proposta: PP, PTB, PSC, PMDB, PEN, PT, PR, PSD, PDT, SD, PCdoB e PSOL.

Partidos que orientaram CONTRA a proposta: PSDB, PSB, DEM, PRB, PPS e PHS.

Clique aqui para conhecer o nome e partidos de todos os deputados federais que votaram a favor, contra e se abstiveram neste destaque absurdo!

Do Estado de São Paulo, votaram a favor deste escandaloso destaque os seguintes deputados federais (ordem alfabética):

Alexandre Leite (DEM)
Ana Perugini (PT)
Andres Sanchez (PT)
Antonio Bulhões (PRB)
Arlindo Chinaglia (PT)
Arnaldo Faria de Sá (PTB)
Beto Mansur (PRB)
Celso Russomanno (PRB)
Evandro Gussi (PV)
Fausto Pinato (PP)
Herculano Passos (PSD)
Ivan Valente (PSOL)
Jefferson Campos (PSD)
Jorge Tadeu Mudalen (DEM)
José Mentor (PT)
Luiza Erundina (PSOL)
Marcelo Aguiar (DEM)
Marcio Alvino (PR)
Miguel Lombardi (PR)
Milton Monti (PR)
Nilto Tatto (PT)
Orlando Silva (PCdoB)
Paulo Freire (PR)
Paulo Teixeira (PT)
Tiririca (PR)
Valmir Prascidelli (PT)
Vicentinho (PT)

Atenção: Nessa votação, o voto "Não" representa o voto favorável ao destaque. O voto "Sim" representa o voto pela manutenção do texto original.
TIRIRICA
Deputado Federal pelo PR de São Paulo votou contra de "cabo a rabo" as medidas anticorrupção!
Quem manda fazer piada e brincadeira com o voto?! Só pode der nisso!!!

6) ACORDOS DE LENIÊNCIA (destaque apresentado pelo PT)

Destaque do PT retirou do texto a previsão de que acordos de leniência (espécie de delação premiada em que empresas reconhecem crimes em troca de redução de punição) fossem celebrados pelo Ministério Público. Foram 207 votos a favor e 143 contra. [Novamente fica claro que este destaque somente interessa às empresas corruptoras, pois a leniência com a participação do Ministério Público tem a tendência de ser mais favorável ao Estado que foi prejudicado pela corrupção]

Partidos que orientaram A FAVOR da proposta: PP, PTB, PSC, PMDB, PEN, PT, PR, PSB, PDB, PDT e SD.

Partidos que orientaram CONTRA a proposta: PSDB, DEM, PPS e PHS.

Clique aqui para conhecer o nome e partidos de todos os deputados federais que votaram a favor, contra e se abstiveram neste destaque absurdo!

Do Estado de São Paulo, votaram a favor deste escandaloso destaque os seguintes deputados federais (ordem alfabética):

Alexandre Leite (DEM)
Ana Perugini (PT)
Andres Sanchez (PT)
Antonio Bulhões (PRB)
Arnaldo Faria de Sá (PTB)
Beto Mansur (PRB)
Carlos Zarattini (PT)
Dr. Sinval Malheiros (PTN)
Gilberto Nascimento (PSC)
Herculano Passos (PSD)
Jefferson Campos (PSD)
José Mentor (PT)
Keiko Ota (PSB)
Luiz Lauro Filho (PSB)
Marcelo Aguiar (DEM)
Marcio Alvino (PR)
Miguel Lombardi (PR)
Missionário José Olimpio (DEM)
Nilto Tatto (PT)
Orlando Silva (PCdoB)
Paulo Freire (PR)
Paulo Teixeira (PT)
Roberto Alves (PRB)
Tiririca (PR)
Vicentinho (PT)
Vinicius Carvalho (PRB)

Atenção: Nessa votação, o voto "Não" representa o voto favorável ao destaque. O voto "Sim" representa o voto pela manutenção do texto original.

Fonte: Portal G1 Globo.com – Política – Quarta-feira, 30 de novembro de 2016 – 13h56 (Horário de Brasília – DF) – Internet: clique aqui.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.