«Daqui a alguns anos estarás mais arrependido pelas coisas que não fizeste do que pelas que fizeste. Solta as amarras! Afasta-se do porto seguro! Agarra o vento em suas velas! Explora! Sonha! Descubra!»

(Mark Twain [1835-1910] – escritor e humorista norte-americano)

Quem sou eu

São Paulo, SP, Brazil
Sou presbítero da Igreja Católica Apostólica Romana. Fui ordenado padre no dia 22 de fevereiro de 1986, na Matriz de Fernandópolis, SP. Atuei como presbítero em Jales, paróquia Santo Antönio; em Fernandópolis, paróquia Santa Rita de Cássia; Guarani d`Oeste, paróquia Santo Antônio; Brasitânia, paróquia São Bom Jesus; São José do Rio Preto, paróquia Divino Espírito Santo; Cardoso, paróquia São Sebastião e Estrela d`Oeste, paróquia Nossa Senhora da Penha. Sou bacharel em Filosofia pelo Centro de Estudos da Arq. de Ribeirão Preto (SP); bacharel em Teologia pela Pontifícia Faculdade de Teologia N. S. da Assunção; Mestre em Ciências Bíblicas pelo Pontifício Instituto Bíblico de Roma (Itália); curso de extensão universitária em Educação Popular com Paulo Freire; tenho Doutorado em Letras Hebraicas pela Universidade de São Paulo (USP). Atualmente, realizo meu Pós-doutorado na PUC de São Paulo. Estudei e sou fluente em língua italiana e francesa, leio com facilidade espanhol e inglês.

sexta-feira, 23 de dezembro de 2016

Minha Mensagem de Natal a Você

«De Esperança em Esperança»
(Lema episcopal de D. Paulo Evaristo Arns: 1921-2016)


Esperar é crer!
Esperar é a certeza que algo já “acontecerá”!
Esperança para os Sábios significa ter o tempo de amanhã
nas mãos das palavras de hoje.
É futuro em pensar.
É presente em agir.
A esperança é ativa.
A esperança é assim, nos encoraja, nos compromete com a novidade que desejamos.
Deus esperou o universo se formar para formar o ser humano!
Adão esperou pela mulher.
Noé esperou as águas abaixarem.
Abraão e Sara esperaram pelo filho prometido.
Jacó esperou pelo perdão de seu irmão Esaú e pela bênção justa.
José esperou pela sua família no Egito e o amor de seus irmãos.
O povo de Deus esperou pela entrada na Terra Prometida.
Os profetas esperaram pelo triunfo da Justiça e do Amor.
Os exilados esperaram pelo retorno à pátria-mãe.
Os judeus esperaram pelo Messias, Salvador.
João, o Batista, esperou pela manifestação do Messias.
Jesus de Nazaré esperou pela conversão e união de seu povo.
O Messias esperou pela Ressurreição.
Deus-Pai esperou pela volta de seu Filho.
A Igreja esperou por Pentecostes, a vinda do Espírito Santo.
Paulo esperou para que seus olhos se abrissem e visse a Verdade.
Os cristãos esperaram pelo fim das perseguições.
E todos, ainda hoje, esperamos por um novo Céu e uma nova Terra,
a Jerusalém Celeste!
Neste Natal eu só peço uma coisa e só desejo uma coisa a você, a mim e a todos nós:
«A FÉ é a certeza daquilo que esperamos
e a prova das coisas que não vemos»
(Hebreus 11,1).
Um Natal e Ano Novo de Fé, Esperança e Amor!

Pe. Telmo José Amaral de Figueiredo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.