«Em terra de Maria-vai-com-as-outras cada um sabe, ou deveria saber, onde sua inteligência o acompanha ou o abandona.»

(Henrique Musashi [44 anos] – poeta e artista cearense)

Quem sou eu

Jales, SP, Brazil
Sou presbítero da Igreja Católica Apostólica Romana. Fui ordenado padre no dia 22 de fevereiro de 1986, na Matriz de Fernandópolis, SP. Atuei como presbítero em Jales, paróquia Santo Antönio; em Fernandópolis, paróquia Santa Rita de Cássia; Guarani d`Oeste, paróquia Santo Antônio; Brasitânia, paróquia São Bom Jesus; São José do Rio Preto, paróquia Divino Espírito Santo; Cardoso, paróquia São Sebastião e Estrela d`Oeste, paróquia Nossa Senhora da Penha. Sou bacharel em Filosofia pelo Centro de Estudos da Arq. de Ribeirão Preto (SP); bacharel em Teologia pela Pontifícia Faculdade de Teologia N. S. da Assunção; Mestre em Ciências Bíblicas pelo Pontifício Instituto Bíblico de Roma (Itália); curso de extensão universitária em Educação Popular com Paulo Freire; tenho Doutorado em Letras Hebraicas pela Universidade de São Paulo (USP). Atualmente, realizo meu Pós-doutorado na PUC de São Paulo. Estudei e sou fluente em língua italiana e francesa, leio com facilidade espanhol e inglês.

terça-feira, 12 de dezembro de 2017

Houve, sim, diminuição da desigualdade!

Faces da desigualdade no Brasil.
Um olhar sobre os que ficam para trás

Faculdade Latino-Americana de Ciências Sociais
Brasil

Um estudo inédito comprova, a partir de dados concretos
da realidade brasileira, que houve diminuição na
desigualdade social aqui em nosso país

A publicação Faces da Desigualdade no Brasil constitui uma das contribuições ao Programa Agenda Igualdade desenvolvido pela Faculdade Latino-Americana de Ciências Sociais, Flacso Sede Brasil, e o Conselho Latino-americano de Ciências Sociais, Clacso, e contou com apoio da Fundação Ford.

As análises abordadas nesta publicação buscam reter parte dos avanços brasileiros na redução das desigualdades durante o período 2002-2015, além da perspectiva de renda. É um olhar para a parte meio cheia do copo.

Os dados sobre o Brasil refletem transformações relevantes ocorridas e partem do reconhecimento que ainda somos um dos países mais desiguais do mundo. Entretanto, se busca refletir sobre as conquistas democráticas alcançadas nos últimos anos, tentando compreender lacunas, limites e desafios que os governos progressistas enfrentaram para avançar na promoção de políticas de redução da injustiça social e das desigualdades estruturais existentes no País e na região.

Dados técnicos da publicação

• Organização, análise dos dados e textos: Tereza Campello
• Coordenação editorial e textos: Monica Rodrigues
• Produção dos dados: Marconi Fernandes de Sousa Allan e Nuno Alves de Sousa
• Projeto gráfico e diagramação: Gabriel Rizzo Hoewell
• Apresentação: Tereza Campello e Pablo Gentili

Clique aqui para baixar a íntegra desse importante estudo

Tereza Campello apresenta estudo “Faces da Desigualdade no Brasil”
em entrevista concedida ao jornalista Luis Nassif,
clique sobre a imagem abaixo para assistir ao vídeo:


Fonte: FLACSO Brasil – Livro – 2017 – Internet: clique aqui.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.